18 de janeiro de 2010

Novas respostas do Kaiser

Respondendo mais uma vez ao Romerio, Presidente da Comissão dos Excedentes, o Sr. Kaiser Freiras (Coordenação Geral de Desenvolvimento de Pessoas - INSS), esclareceu mais alguns pontos. Segue o e-mail na íntegra:

1 - Bom dia Sr. Kaiser, antes de mais nada, gostaria de agradecer pela atenção que nos deu em nossa visita ao INSS. Vi recentemente que saiu no DOU um plano de ação para 2010. Tal plano requer principalmente recursos humanos. Já há alguma previsão de nomeação de nós excedentes?

Contamos com isso. Mas a decisão depende do Ministério do Planejamento e da Casa Civil.

2 - Os critérios de nomeação acredito que seja o mesmo, de proporcionalidade, certo?

Sim.

3 - O INSS pretende primeiro nomear ou fazer o concurso de remoção? Há previsão para tais remoções?

Os processos devem ocorrer de forma independente. As remoções se efetivarão na medida em que o planejamento da inauguração das novas agências estiver definido. As nomeações respeitarão as vagas das localidades previstas no edital do concurso.

4- Muitos PNEs tanto analistas como técnicos, estão me questionando sobre a forma de nomeação dos mesmos. Qual será a forma de nomeação dos PNEs? Pois todos estão receosos, devido a peculiaridade de nomeação dos mesmos.

Seguirá todos os procedimentos legais dos demais concursos públicos. O percentual será observado e as seções de Rh tomarão as providências para a nomeação dos aprovados. Maiores detalhes você poderá obter com a coordenação-geral de administração de recursos humanos.

4 Comentários:

Wagner disse...

Eu achava que as coisas estavam mais certas, esta história de depender do Planejamento e da Casa Civil tem cheiro de enrolação. Espero que o INSS não esteja nos enrolando. Dependemos muito destas nomeações....

Lobo da Estepe disse...

Quanto a resposta da pergunta "2", acredito ser um tanto dúbia... Suponhamos que uma GEX/APS tenha "50" vagas. Seriam chamados mais "50"?! Pessoas bem classificadas em GEX/APS com "1" única vaga (que demandam mais servidores devido a única vaga anterior e o mesmo ser o caso da maioria das GEX/APS) seriam prejudicadas com esse critério...
Quanto a última resposta, suponho que em GEX/APS com "1" única vaga não serão convocados PNEs.

Merval disse...

Tá difícil.
Às vezes tenho a sensação de que nós do dobro seremos nomeados, sendo apenas uma questão de tempo (até março).
Já, neste momento, bate um sentimento de total incerteza.
Será que toda essa luta da comissão foi em vão? Não posso acreditar nisso. Talvez seja o nosso desespero pela convocação, afinal MARÇO ainda não chegou. Todos os dias vemos no DOU autorizações para concursos diversos, mas o nosso, que é bom, nada. Estamos carentes de boas notícias para aliviar mais nossas ansiedades, mas o que vemos diariamente são notícias e boatos para todos os gostos.
Acredito, em face as palavras do Kaiser, só nos resta agora pressionar o MPOG e a Casa Civil.
Enfim, mais um dia se foi sem constar nada no DOU, mas somos obrigados a acreditar que tudo dará certo no final.

Gilson Filipe disse...

Wagner, o INSS só tem competência para pedir, o MPOG aprova ou não. Acontece que o MPOG só tem competência pra liberar mais 50%, já a Casa Civil, via decreto do Presidente Lula, pode liberar o resto.

Merval, eu tb observava as autorizações e pensava na gente, mas note que quando autorizaram nosso concurso, "fomos pro fim da fila de liberações", ou seja, já nos atenderam (imagine quantas áreas o MPOG tem que atender). Creio que nossa fila seja outra, mais pro lado político da coisa, por isso foi/é tão importante nossa luta, em plena época de Expansão da Rede.

Lula tem até sexta-feira para sancionar o orçamento! E tudo leva a crer que estamos nele.

Postar um comentário


Blog Colaborativo dos Excedentes do INSS - Concurso 2008
Todos os direitos reservados ©| 2009 - 2011 |